La Stratégie

by Alexander Sweden

Tag: Manchester United

Recordo aqui uma notícia de abril:

“O jogador mais rápido do mundo é, de acordo com um estudo divulgado esta quinta-feira pela FIFA, o internacional equatoriano do Manchester United Antonio Valencia. O extremo consegue correr a 35,1 km/hora, ainda longe do recordista mundial dos 100 e 200 metros Usain Bolt (37,6 km/h).

O português Cristiano Ronaldo, do Real Madrid, ocupa apenas a quarta posição, com 33,6, atrás do colega de equipa Gareth Bale (34,7) e de Aaron Lennon, do Tottenham (33,8).

A lista dos dez melhores fica completa com Walcott (Arsenal/Inglaterra), com 32,7; Messi (Barcelona/Argentina), 32,5; Rooney (Manchester United/Inglaterra), 31,2; Ribéry (Bayern/França), 30,7; Robben (Bayern/Holanda), 30,4; Alexis Sánchez (Barcelona/Chile), 30,1”

A pertinência destes dados, não obstante não ter um pleno conhecimento de como foi feita a análise,  está relacionada com os estereótipos que por vezes jornalistas, técnicos e adeptos colocam sobre determinados jogadores. Avaliar um parâmetro específico de um jogador não é tarefa fácil, e muitas vezes analisada apenas a olho nu, sem  o recurso a tecnologias, pode tornar-se enganoso. Se algum especialista tivesse de responder rapidamente à questão “quais os mais rápido”, qual deles colocaria o Rooney na lista ou o Valencia no topo?

 

1

O que é uma boa decisão?

No golo do Manchester City versus Manchester United, o passe do Yaya Touré revelou-se uma ótima decisão (decidiu e executou o passe na direção certa, com a força certa, para a pessoa certa). Muitos tomariam a mesma decisão (tentar passar a bola para o mesmo colega) mas esta seria errada por uma de três razões:

– Má decisão (decisão em termos mentais) ao idealizar o passe na direção errada e/ou com a força errada;

– Boa decisão (decisão em termos mentais) ao idealizar o passe na direção certa, com a força certa, para a pessoa certa, mas sem conseguir executar o idealizado. Na hora de executar (decisão em termos físicos) não tomou a melhor solução sobre a força e direção correta a dar à bola.

– Má decisão (decisão em termos mentais) ao idealizar o passe na direção errada e/ou com a força errada e sem conseguir executar o idealizado (decisão em termos físicos) .

Na primeira situação, trata-se de um erro de conceção ou erro de cálculo. Não idealizou a decisão da forma mais adequada perante o contexto (velocidade do colega, capacidade do mesmo receber a bola, oposição exercida pelos adversários): má decisão em termos mentais (pensa mal o jogo mas até pode conseguir executar bem).

Na segunda situação, trata-se de um erro de execução. Executou de forma distinta do que havia idealizado. Idealizou a decisão da forma mais adequada, mas os parâmetros físico-técnicos de que era portador não lhe permitiram executar de forma perfeita: má decisão em termos físicos (pensa bem o jogo mas não consegue executar).

Na terceira situação, estamos perante um duplo erro (pensa mal e executa mal), ou seja revela uma má decisão em termos mentais e em termos físicos. Um desastre completo, portanto.

 

La Stratégie

by Alexander Sweden

Zés e Pelés

by Alexander Sweden

Futebol Táctico

by Alexander Sweden

Domínio Táctico

by Alexander Sweden

Leoninamente!!!...

by Alexander Sweden

Gordo, vai à baliza!

by Alexander Sweden

LeaodePlastico

by Alexander Sweden

Visão de Mercado

by Alexander Sweden

LATERAL ESQUERDO

by Alexander Sweden

A Tasca do Cherba

by Alexander Sweden